quarta-feira, 17 de abril de 2013

Todo tempo é composto de mudança


O meus avós paternos o meu pai e os meus oito tios e tias atravessaram-na vezes sem conta. Eu só a conheci de visitas breves. A pobreza e a vontade férrea de assegurar um futuro melhor aos filhos levou sete dos nove irmãos às longínquas paragens da "África Oriental Portuguesa"... Já partiram todos deste mundo. Agora também a ponte se vai...

2 comentários:

  1. Querida Ariel,
    noutras pontes, mais modernaças, "só" se vai o carcanhol das portagens, conforme as notícias do dia. Cada vez mais me convenço da razão de certa cançoneta da minha adolescência, a qual garantia que
    «a ponte é uma passagem
    para a outra margem
    ».
    Seja essoutra a margem da Lei, a do lucro, ou a da Memória.

    Beijinho

    ResponderEliminar