domingo, 31 de outubro de 2010

Coisas da vida



Faz hoje um ano. Levantei-me dirigi-me à casa de banho, estava a lavar os dentes quando me apercebi que qualquer coisa de estranho se passava com a minha boca. Sem perceber o que se passava levanto a cabeça olho-me ao espelho e descubro sobressaltada pelo pânico que a face direita do rosto estava paralisada. Nunca angustia indescritível corro para o hospital, onde depois de vários exames, me foi diagnosticada uma "simples"paralisia facial periférica. Não se preocupe, disse-me a médica, isso passa, em oitenta por cento dos casos recupera-se completamente, mas leva tempo, tem de ter paciência e fazer fisioterapia.Trata-se de uma patologia mais frequente do que possamos imaginar, e pode ser provocada pelo stress, por uma simples corrente de ar, ou por qualquer outra razão indeterminada.  Ainda hoje, já recuperada, não sei o que me causou a paralisia. O que sei é que não ganhei para o susto...

Um bom domingo para todos.

sábado, 30 de outubro de 2010

A crise segue dentro de momentos...


«Parece que dentro de pouco tempo a incompetência e a corrupção do PSD vai substituir a incompetência e a corrupção do PS. Mas, nem com a maior boa vontade, se consegue ver qualquer vantagem nisso. [...] O PSD não passa de um recurso (de um mau recurso) para preencher o vácuo que o PS deixou (ou vai deixar). [...] Do dr. Cavaco não vale a pena falar. Mas do PSD, que anda por aí a fingir que é ordeiro e doce, vale a pena dizer que por baixo dessa mansidão continua a guerra civil do costume. Se o longo exílio da oposição impôs finalmente algum bom senso aos patrões do partido, não os regenerou; e, se ganharem em 2011, tratarão o Estado como trataram o PSD, isto é, como coisa sua. O regime, tal como existe, chegou ao fim

Vasco Pulido Valente, Duas sondagens, hoje no Público
via Da Literatura 

"Passos Coelho ganhou a co-autoria do documento ( o povo é grato e não esquecerá), um cabaz alimentar e uma comissão técnica.
O governo só garantiu a subida do IVA e o aperto às empresas ( a taxa social única fica intacta)."


FNV - Mar Salgado

Porque hoje é sábado



Variações em Mi por Ricardo Rocha, na guitarra portuguesa e Jaime Santos Jr na viola.

Para que não se diga que em Portugal antigamente é que era bom.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

UE acorda....


Parece que vão dar trabalho a Herman van Rompuy. Pode ser que  desta feita, consiga finalmente lembrar-me do nome deste senhor.


"Le Tourbillon de la Vie"


Elle avait des bagues à chaque doigt,
Des tas de bracelets autour des poignets,
Et puis elle chantait avec une voix
Qui, sitôt, m'enjôla.

Elle avait des yeux, des yeux d'opale,
Qui me fascinaient, qui me fascinaient.
Y avait l'ovale de son visage pâle
De femme fatale qui m'fut fatale {2x}.

On s'est connus, on s'est reconnus,
On s'est perdus de vue, on s'est r'perdus d'vue
On s'est retrouvés, on s'est réchauffés,
Puis on s'est séparés.

Chacun pour soi est reparti.
Dans l'tourbillon de la vie
Je l'ai revue un soir, hàie, hàie, hàie
Ça fait déjà un fameux bail {2x}.

Au son des banjos je l'ai reconnue.
Ce curieux sourire qui m'avait tant plu.
Sa voix si fatale, son beau visage pâle
M'émurent plus que jamais.

Je me suis soûlé en l'écoutant.
L'alcool fait oublier le temps.
Je me suis réveillé en sentant
Des baisers sur mon front brûlant {2x}.

On s'est connus, on s'est reconnus.
On s'est perdus de vue, on s'est r'perdus de vue
On s'est retrouvés, on s'est séparés.
Dans le tourbillon de la vie.

On a continué à toumer
Tous les deux enlacés
Tous les deux enlacés.
Puis on s'est réchauffés.

Chacun pour soi est reparti.
Dans l'tourbillon de la vie.
Je l'ai revue un soir ah là là
Elle est retombée dans mes bras.

Quand on s'est connus,
Quand on s'est reconnus,
Pourquoi se perdre de vue,
Se reperdre de vue ?

Quand on s'est retrouvés,
Quand on s'est réchauffés,
Pourquoi se séparer ?

Alors tous deux on est repartis
Dans le tourbillon de la vie
On a continué à tourner
Tous les deux enlacés
Tous les deux enlacés.


Orson Wells sobre Jeanne Moreau: "É a melhor actriz do mundo"

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

"Ousar lutar, ousar vencer"



Qual é o espanto? A paciência dos chineses não tem limites....

Cães como nós


Paula Rego, Mulher Cão

Cão passageiro, cão estrito,
cão rasteiro cor de luva amarela,
apara-lápis, fraldiqueiro,
cão liquefeito, cão estafado,
cão de gravata pendente,
cão de orelhas engomadas,
de remexido rabo ausente,
cão ululante, cão coruscante,
cão magro, tétrico, maldito,
a desfazer-se num ganido,
a refazer-se num latido,
cão disparado: cão aqui,
cão além, e sempre cão.
Cão marrado, preso a um fio de cheiro,
cão a esburgar o osso
essencial do dia a dia,
cão estouvado de alegria,
cão formal da poesia,
cão-soneto de ão-ão bem martelado,
cão moído de pancada
e condoído do dono,
cão: esfera do sono,
cão de pura invenção, cão pré-fabricado,
cão-espelho, cão-cinzeiro, cão-botija,
cão de olhos que afligem,
cão-problema...

Sai depressa, ó cão, deste poema!


Alexandre O'Neill
Poesias Completas. 1951-1986
Lisboa, INCM, 1990 (3ª 



quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O atoleiro

Este espectáculo indecoroso não é tolerável. A minha esperança é que nenhum dos actores saia vivo  desta farsa. Para além dos efeitos arrasadores na nossa credibilidade como país, incapaz de pôr um mínimo de ordem em casa e limpar a merda que fez, ainda nos vai atirar para as mãos deste senhor, co-responsável e cúmplice deste atoleiro. À beira do precipicio, demos o passo em frente.

Ah pois, o BNP, o tal do gostinho especial



Depois de ouvir esta notícia, fui procurar arejar a cabeça, é que esta vida já não está nem para os cães.
E então descobri esta super fantástica Florence and the Machine Dog Days.


Happiness hit her like a train on a track
Coming towards her stuck still no turning back
She hid around corners and she hid under beds
She killed it with kisses and from it she fled
With every bubble she sank with her drink
And washed it away down the kitchen sink

The dog days are over
The dog days are done
The horses are coming
So you better run

Run fast for your mother, run fast for your father
Run for your children, for your sisters and brothers
Leave all your loving, your loving behind
You cant carry it with you if you want to survive

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
'Cause here they come

And i never wanted anything from you
Except everything you had and what was left after that too, oh
Happiness hit her like a bullet in the head
Struck from a great height by someone who should know better than that

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
'Cause here they come

Run fast for your mother, run fast for your father
Run for your children, for your sisters and brothers
Leave all your loving, your loving behind
You cant carry it with you if you want to survive

The dog days are over
The dog days are done
Can you hear the horses?
'Cause here they come

The dog days are over
The dog days are done
The horses are coming
So you better run

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Pois, é pena

"Cavaco Silva foi um primeiro-ministro e um Presidente da crise, das injustiças sociais e do declínio nacional e representa o agravamento da crise a que chegou o país"

Subscrevo integralmente as declaração de Francisco Lopes, candidato comunista à Presidência da Republica. Só é pena que ele não tenha um gesto patriótico e desista da corrida a favor de Alegre. Se o fizesse estaria a contribuir activamente para tornar mais difícil o passeio presidencial de Cavaco até à reeleição, e a contribuir para a unidade da esquerda com vista às lutas que se avizinham. Mas infelizmente não está na mão dele desistir...

Autumn Leaves



Enquanto não sai o fumo branco do acordo orçamental, a paciência já se encontra nos limites do suportável e a náusea da espera reclama um Alka Seltzer,  fui inspirar-me neste  post Maria do Sol.  Aqui deixo mais uma proposta do inesgotável tema Autumn Leaves.
Do album Somethin'Else  de 1958, de Julian Cannonball Adderley no saxofone,  o fabuloso trompete de Miles Davis, em vésperas de lançar o seu Kind of Blue. Art Blakey na bateria, Hank Jones ao piano e Sam Jones no contrabaixo. Um dos melhores albuns de jazz de todos os tempos. Enjoy.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Portugal o Mar... e o nosso Fado



Niko Wijnolst, presidente da Rede Europeia de Clusters Maritimos e dono da Dutch Maritime Netwok participou na conferencia "Portugal e o Mar: a nossa aposta para o século XXI," que decorreu na passada quinta-feira em Cascais. Parece que, mais uma vez, já perdemos o comboio. Ler a entrevista que deu ao Expresso é um exercício doloroso e amargo.  A critica é arrasadora : "Lembro-me de um professor universitário (Ernâni Lopes) que falava nessa conferência de 2005 no hipercluster do mar, mas era mais um exercício intelectual, e é isso que se tem feito muito mais em Portugal do que aproveitar concretamente as oportunidades."
O homem dá um exemplo gritante e acabrunhante  para os nossos  empresários choramingas . ..."comecei com uma pequena empresa na Holanda que transportava mercadorias de Portugal para Angola. A empresa tornou-se líder neste país e hoje trabalha com a China e é a maior transportadora marítima para o Sul de África. Como pode uma pequena companhia sem meios financeiros e sem a vantagem da língua portuguesa ser bem sucedida em Angola? hoje somos uma grande transportadora e ganhamos muito dinheiro."

Em toda a entrevista o homem não se queixou nem da rigidez da legislação laboral, nem na falta de qualificação dos portugueses. Apontou o dedo à burocracia, às taxas portuárias e à falta de espírito empreendedor.

Querem saber como saímos da crise? perguntem ao holandês!

Fausto, Por este rio acima

domingo, 24 de outubro de 2010

Frases...

"Considero-me uma das pessoas mais bem informadas sobre a situação do país. Para fazer o que estou a fazer, é fundamental estar bem informado"
...
"Confesso que não esperava que estivéssemos hoje na situação em que estamos"

"Cavaco Silva, entrevista ao Expresso 23Outubro10

É impressão minha, ou não bate a bota com a perdigota?

Na dúvida, fico a ouvir o som do excepcional concerto da Mingus Big Band - Song with Orange Parte 2



sábado, 23 de outubro de 2010

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Coisas que me metem nojo...



Esta utilização abusiva do nome de Sophia.

Primeira Plateia (25)

  
Hoje faz anos Catherine Deneuve. Feliz aniversário.

 

Diáspora portuguesa



Like to a ship that storms urge on its course,
By its own trials our soul is sure made.
The very things that make the voyage worse
Do make it better; its peril is its aid.
And, as the storm drives from the storm, our heart
Within the peril disimperilled grows;
A port is near the more from port we part -
The port whereto our driven directions goes.
If we reap knowledge to cross-profit, this
From storms we learn, when the storm's height doth drive -
That the black presence of its violence is
The pushing promise of near far blue skies.
  Learn we but how to have the pilot-skill,
  And the storm's very might shall mate our will.

Fernando Pessoa, Sonetos - aqui

A biblioteca particular de Fernando Pessoa já está online.

David  Burnyan quer Fernando Pessoa na categoria dos poetas Sul Africanos aqui.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Dame Paula Rego




Dame Paula Rego poderá ser visitada também aqui.

"The Times Are A-Changin"


Come gather 'round people
Wherever you roam
And admit that the waters
Around you have grown
And accept it that soon
You'll be drenched to the bone.
If your time to you
Is worth savin'
Then you better start swimmin'
Or you'll sink like a stone
For the times they are a-changin'.

Come writers and critics
Who prophesize with your pen
And keep your eyes wide
The chance won't come again
And don't speak too soon
For the wheel's still in spin
And there's no tellin' who
That it's namin'.
For the loser now
Will be later to win
For the times they are a-changin'.

Come senators, congressmen
Please heed the call
Don't stand in the doorway
Don't block up the hall
For he that gets hurt
Will be he who has stalled
There's a battle outside ragin'.
It'll soon shake your windows
And rattle your walls
For the times they are a-changin'.

Come mothers and fathers
Throughout the land
And don't criticize
What you can't understand
Your sons and your daughters
Are beyond your command
Your old road is
Rapidly agin'.
Please get out of the new one
If you can't lend your hand
For the times they are a-changin'.

The line it is drawn
The curse it is cast
The slow one now
Will later be fast
As the present now
Will later be past
The order is
Rapidly fadin'.
And the first one now
Will later be last
For the times they are a-changin

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Ah oui... la France!



Lyon em "Estado de Sítio"

Ça ira?

Pois é, a França....

Henri de Toulouse-Lautrec - au Moulin Rouge - La clownesse Cha-U-Kéo


La maline

Dans la salle à manger brune, que parfumait
Une odeur de vernis et de fruits, à mon aise
Je ramassais un plat de je ne sais quel met
Belge, et je m'épatais dans mon immense chaise.

En mangeant, j'écoutais l'horloge, - heureux et coi.
La cuisine s'ouvrit avec une bouffée,
- Et la servante vint, je ne sais pas pourquoi,
Fichu moitié défait, malinement coiffée

Et, tout en promenant son petit doigt tremblant
Sur sa joue, un velours de pêche rose et blanc,
En faisant, de sa lèvre enfantine, une moue,

Elle arrangeait les plats, près de moi, pour m'aiser ;
- Puis, comme ça, - bien sûr, pour avoir un baiser, -
Tout bas : " Sens donc, j'ai pris 'une' froid sur la joue... "

Artur RIMBAUD

daqui

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Surprise, surprise... (3)


"Um dia os contribuintes pagarão o desvario financeiro, a roubalheira do BPN, o descontrolo das contas, a irresponsabilidade completa, de um Estado que não obrigou os accionistas a responderem pelos seus actos" aqui

Surprise, surprise... (2)



“A minha preocupação é que fiquemos numa situação muito difícil, se Portugal não tiver um orçamento   para o próximo ano”, afirmou Passos Coelho ao matutino alemão Frankfurter Allgemeine.
…..


“ Revelou também que, em caso de crise política, o PSD está disposto a aprovar uma emenda constitucional, para que não seja preciso esperar por Abril de 2011 para haver novas eleições,….”


"Seria preciso, no entanto, que os socialistas também votassem a favor, lembrou o presidente do PSD".

Tão querido....!!!!!

Surprise, surprise...




Finalmente uma surpresa. Isto já se estava a tornar monótono.

domingo, 17 de outubro de 2010

O tarot


Há quantas luas não comprava o "Público" não sei dizer. Sei que vão para mais de muitas. Certamente devido a uma fase de autoflagelação compulsiva, hoje, na volta de uma caminhada sob um maravilhoso Sol de Outono, comprei. Ávida de boas notícias, fui ler o tarot da maya para o Touro:

"Alguns problemas serão criados por terceiros e podem pôr em causa muitos dos seus esforços. No plano afectivo, há riscos de sofrer um choque. No plano material, a sua vida está pouco influenciada pela carta dominante. Na saúde, deve acautelar-se com tudo o que se refere a deslocações".

Uma coisa é certa, tão cedo não me apanham noutra.  Para me animar fui ali ao der terrorist roubar isto:

Porque hoje é domingo


Um bom domingo para todos!

sábado, 16 de outubro de 2010

O fado português

Foto: Jean Dieuzaide - Portugal 1950

Não saímos disto. Não se queixem.  Se olharmos honestamente à nossa volta, sabemos bem que isto é o resultado do que somos colectivamente enquanto povo. Desqualificados, amantes da cunha, do lugarzinho para a filha, o sobrinho, o afilhado.  Nas empresas é igual ou pior. Escolhem-se os que não tem ambições nem pretensões de fazer frente aos instalados.  A maioria lorpa deixa-se embasbacar com passes de mágica, malabarismos de banha da cobra de direcções de terceira categoria, onde os lambe botas  por mais incompetentes que sejam, têm sempre um lugar ao sol.Temos espírito de servos atentos e obrigados, desculpe qualquer coisinha. Sempre nos resignamos a ser assim desde que nos fossemos safando. Estava na cara que não dava para todos, mas quisemos acreditar que sim.

Mad Men

Tenho estado a rever Mad Man, que está em reposição  na RTP2  num horário completamente destrambelhado porque nunca é à mesma hora.  Por entre a crise geral é uma série de grande qualidade, adulta  e que trata os espectadores como seres inteligentes. A não perder.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Buraco negro...


Quando hoje de manhã ouvi numa estação de rádio o valor da simulação de IRS que vou pagar no próximo ano, percebi, preto no branco, que este país não tem futuro.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Esquecimentos

Comemorou-se este ano o centenário do nascimento de Django Reinhardt. Nascido na Bélgica mas criado em Paris, é tido como o pai do jazz europeu. Hoje não há nenhum francês que não o reivindique como seu. Pergunto-me quantos musicos talentosos não terão ficado pelo caminho, nesta leva de expulsões sem critério ordenada por Sarkozy. Agora que a crise nos sufoca a todos, já niguem parece lembrar-se deste vergonhoso assunto.

Salvos!



Foi com emoção que vi sair da cápsula Fenix, Luís Urzúa. Chegou ao fim os resgate dos 33 mineiros, depois de 69 dias a setecentos metros nas profundezas da terra. Sem um lider, tudo poderia ter resultado numa tragédia.
Luis Urzúa - Don Lucho, um homem especial, ou não fosse ele um resistente e filho de  lutadores contra a sangrenta ditadura de Pinochet.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Procissões...




Esta procissão mediática à São Caeteno à Lapa já me começa bulir com os nervos. Além de que me parece que estes senhores estão todos a tentar ajudar Pedro Passos Coelho a acabar o seu mandato com dignidade...

Sous le ciel de Paris


Sous le ciel de Paris
S'envole une chanson hum hum
Elle est née d'aujourd'hui
Dans le coeur d'un garçon
Sous le ciel de Paris
Marchent des amoureux hum hum
Leur bonheur se construit
Sur un air fait pour eux
Sous le pont de Bercy
Un philosophe assis
Deux musiciens
Quelques badauds
Puis les gens par milliers
Sous le ciel de Paris
Jusqu'au soir vont chanter hum hum
L'hymne d'un peuple épris
De sa vieille cité
Près de Notre Dame
Parfois couve un drame
Oui mais a Paname
Tout peut s'arranger
Quelques rayons
Du ciel d'été
L'accordeon d'un marinier
L'espoir fleurit
Au ciel de Paris
Sous le ciel de Paris
Coule un fleuve joyeux hum hum
Il endort dans la nuit
Les clochards et les gueux
Sous le ciel de Paris
Les oiseaux du Bon Dieu hum hum
Viennent du monde entier
Pour bavarder entre eux
Et le ciel de Paris
A son secret pour lui
Depuis vingt siècles
Il est épris
De notre île Saint Louis
Quand elle lui sourit
Il met son habit bleu hum hum
Quand il pleut sur Paris
C'est qu'il est malheureux
Quand il est trop jaloux
De ses millions d'amants hum hum
Il fait gronder sur nous
Son tonnerre eclatant
Mais le ciel de Paris
N'est pas longtemps cruel hum hum
Pour se fair' pardonner
Il offre un arc en ciel

Por aquelas bandas as coisas já não vão só com musica... reforma aos 62? ai ai, quem me dera a mim!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

In memoriam



Morreu hoje Joan Sutherland - La Stupenda.

Sonata de Outono


A propósito deste video, que pelas boas razões tem feito furor por cá, lembrei-me por contraste, de uma história com suecos que presenciei há uns anos. No âmbito de um encontro internacional em Paris do grupo onde trabalho, estava combinado fazermos uma festa à margem do seminário,  cada delegado  levaria algo de comer ou beber, típico do seu país. Eu levei  uma garrafa de vinho do porto e um pão-de-ló de alfeizarão.  A ideia era fazer uma mostra gastronómica de cada país. O resto dos comes e bebes era oferecido pelos franceses, que têm pergaminhos na sua tradição de bem receber. Quando chegaram os suecos traziam com eles um carregamento de cerveja que dava para um regimento. Christian, o anfitrião francês, olhou atónito para o carregamento e disse, bem a ideia  era só trazerem qualquer coisa regional, não era necessário virem tão carregados, mas sendo assim  óptimo, quem quiser optar pela cerveja estamos mais à vontade. Resposta pronta dos suecos: não, não esta cerveja é só para nós, na Suécia nas festas, cada um consome as suas próprias bebidas.
E pronto, era só esta história sem graça que eu queria contar. Para o bem e para o mal, nós os "PIGS" não somos suecos.

sábado, 9 de outubro de 2010

Primeira Plateia (24)



John Lennon, faria hoje 70 anos....

O nosso fado


....
"Desceu o Outono sobre a Europa, também. Vejam que já não há respeito nem por irlandeses nem por gregos. Juntaram-nos a todos, mais a Espanha e chamaram-nos "PIGS". A Irlanda, meu Deus, essa pátria da fé católica e do terrorismo, fundadores da América, avós do Mayflower, "milagre"económico" dos anos noventa! Agora ajoelhada aos pés dos credores como pedinte, sem honra nem causa! E a Grécia, deuses do Olimpo, "berço da democracia e da Europa", milagre agrícola da UE, terra de Onassis, Jacqueline, Callas, Byron e gays de todo o Universo, a quem desdenhosamente os alemães propõem comprar as ilhas para pagar a dívida acumulada (ah, se ao menos nos propusessem vender a Madeira e o Jardim, de arrasto, sempre era um alívio para o défice...)!"
....
"O mundo tem de nós a ideia de uns inúteis, parasitas, que só sabem cantar o fado e viver a crédito. Por isso, estamos sós."
(Miguel Sousa Tavares, Expresso, 9 Outubro 2010)

Há dias assim

Sem título, Ricard Bofill
...
E eu vos peço por este amor cortado
Que vos lembreis de mim lá onde o amor
Já não pode morrer nem ser quebrado
...
 Sophia e Mello Breyner Andresen, Carta aos amigos mortos, Livro Sexto

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O horror

As lamas chegaram ao Danúbio.

"Infelizmente, tenho a impressão que qualquer esforço de reconstrução aqui, além da ponte, é inútil" declarou o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban.

Olho incrédula para as imagens na televisão, e  não consigo sequer imaginar o horror e a desolação porque estará passar a população atingida.

 

Tempo de Outono



"Roubado" aqui nestas sonoridades intemporais...

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Hoje deu-me para isto

Johnny Deep apaixona-se por Angelina Jolie em "The Tourist".

Confesso o meu fraquinho por Johnny Deep. Dos actores da nova geração, é dos poucos que para mim tem aquele "je ne sais quoi" de mistério e sedução, dos grandes dos ícones do cinema. Já com a Jolie foi uma embirração at first sight. Aqueles beiços à MMG, a artificialidade da postura e da beleza criada a régua e esquadro contribuem fortemente para a minha alergia. E depois considero-a uma actriz sofrível.  Segundo a notícia, o papel esteve anteriormente para ser desempenhado por Charlize Theron. Estava tão bem entregue...



P.S., Ok , já sei que quanto à Jolie, os cavalheiros não são da minha opinião, não é preciso bater....

The good old times...


 
Para aliviar a cabeça da matraca das agências de rating, seja lá o que isso fôr..., um resto de boa semana.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

A cauda

 



 "Sob a República chegamos à cauda da Europa em desenvolvimento humano", declarou D. Duarte Pio em Guimarães.

Há 100 anos rastejávamos até à cauda, digo eu.

100 anos


Suite Alentejana nº 1 (Fandango), Luis de Freitas Banco

 Boas comemorações para todos!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

domingo, 3 de outubro de 2010

Estamos bem falidos

Nazaré - Jean Dieuzaide, Portugal 1950

 "Tomem, pois, nota da data: 29 de Setembro de 2010. O dia em que foi declarada a falência oficiosa do Estado Português, tal como nos habituámos a vê-lo."
(Miguel Sousa Tavares, Jornal Expresso)

Maria da Fonte, Vitorino

sábado, 2 de outubro de 2010

Sábado






Um pouco mais de sol - eu era brasa,
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe d'asa...
Se ao menos eu permanecesse àquem... 
...
Mário Sá Carneiro, in Dispersão

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Song to the moon


Anna Netrebko / A. Dvořák - Rusalka

Porque hoje é sexta, porque hoje é o dia mundial da música, porque a Anna Netrebko é uma rapariga jeitosa com um voz dos deuses, porque a semana foi negra, porque me apetece.