sábado, 30 de abril de 2011

Solilóquios (32)

Que tal apresentar o programa só a 6 de Junho? Pensando melhor é capaz de ainda ser cedo, vai entrar o Verão, lá para Setembro, está bom assim? Ok!

Solilóquios (31)

Coisas que estão muito para além da minha pobre e humana compreensão, e que só O Altíssimo na Sua infinita Sabedoria me poderia explicar, se me fosse dada a capacidade de O ouvir....

Porque hoje é sábado



Aproveito a passagem do 112º aniversário do nascimento do Grande Duke Ellington, para vos deixar aqui esta fabulosa peça.

Desejo a todos um excelente fim de semana.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tiro no pé


Passado mais de um mês desta vergonhosa borrada, a oposição devia meditar  na imagem de desorientação, desesperança e oportunismo político que está a transmitir aos portugueses, já para não falar para o exterior do país, mas aí já ninguém parece ligar muito ao que dizemos ou fazemos. Depois disto, tudo se torna mais triste e pindérico porque mais uma vez fica provado que as alianças contra-natura são sempre mau caminho. Ninguém ganhou e todos perderam: os professores,  a oposição à direita,  principalmente o PSD que quer ser governo e já não tem pés para tantos tiros, e a oposição à esquerda sempre muito tesa mesmo quando se trata de não enfrentar a troika para defender os interesses dos portugueses perante agiotagem.

No melhor pano...


... cai a nódoa. Não percebo nada do Real Protocolo, mas parece-me que foi pior a emenda que o soneto....

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Peques

"Quando se ouve a Comissão Europeia a falar convosco, com Portugal, esse não é o meu caminho. Vocês precisam de negociar e de ser duros nas novas negociações(...) Há que perceber que não enfrentamos uma ditadura do FMI e da UE, são é negociações duras sobre o resgate e sobre as condições para receber a ajuda e auxílio",

"A negociação colectiva é parte fundamental da moderna democracia e, basta olhar para a Escandinávia, para o meu país. Nós temos tido acordos colectivos em todos os anos desde 1945 e somos uma das economias mais fortes da Europa. A Alemanha tem também acordos colectivos. Por isso, penso que [a 'troika'] tem de dizer -- vamos para boas negociações com Portugal, vamos olhar para a economia, mas vamos perceber que os acordos colectivos vieram para ficar", frisou Poul Rasmussen."

Uma coisa é certa, vamos ter saudades do PEC IV.

A boda

Ultimamente, como podem imaginar, não tenho pensado noutra coisa. Não sei mesmo como vou controlar a ansiedade por não conseguir acompanhar a boda em directo. 
Entretanto e para apimentar a teia de mexericos, aparecem os trabalhistas a  acusar o governo e o Palácio de Buckingham  de terem  esquecido os seus amados ex-líderes. Não sei de que se queixam, no mercado do revanchismo a tradição ainda é o que era, onde é que está a surpresa?

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Imuncides

Certidão de nascimento de Barack Obama

Um ser rastejante que faz jus ao nome,  tem levado a cabo a mais nojenta campanha contra o Presidente Obama. Mas o porco imundo não se dá por satisfeito e já lança nova suspeita. Nunca se deve dialogar com gente deste jaez.

O massacre

 Imagem daqui

 Prossegue o massacre. O que é feito da França?

terça-feira, 26 de abril de 2011

O discurso



Fernando Pessoa escreveu um dia: “Uma nação que habitualmente pense mal de si mesma acabará por merecer o conceito de si que anteformou. Envenena-se mentalmente. O primeiro passo para uma regeneração, económica ou outra, de Portugal é criarmos um estado de espírito de confiança — mais, de certeza — nessa regeneração”

O discurso de Jorge Sampaio foi, na minha opinião, o melhor dos quatro discursos das comemorações do 25 de Abril, numa cerimónia onde, felizmente, até Cavaco Silva fez um bom discurso.

Deixemos a falar sozinhos as vozes de burro  que já esbracejam contra a "união nacional".  A História, que não registará o seu nome, se encarregará de os varrer da nossa memória.


segunda-feira, 25 de abril de 2011

25 de Abril


               Grandola Vila Morena, Zeca Afonso

Esta é madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo

Sophia de Mello Breyner Andresen
 
 Vemo-nos logo na Avenida!

domingo, 24 de abril de 2011

Halleluyah


GF Handel,Messiah Hallelujah;Chicago Symphony Orchestra & Chorus,Sir George Solti


Não há Páscoa  sem ovos  e sem o coelhinho de chocolate . Fui tentar saber donde vêm estas tradições e encontrei  esta explicação. Afinal o coelhinho da Páscoa é na verdade uma lebre como atesta a wikipedia, em mau português. Infelizmente não encontrei melhor.

Desejo a todos um Feliz Domingo de Páscoa!

sábado, 23 de abril de 2011

Sábado da aleluia

Ressurreição,  Piero della Francesca

Vivaldi - Gloria: 1. Gloria in excelsis Deo - Trevor Pinnock - The English Concert


sexta-feira, 22 de abril de 2011

Solilóquios (30)

Quando eu, senhora, em vós os olhos ponho,
e vejo o que não vi nunca, nem cri
que houvesse cá, recolhe-se a alma a si,
e vou tresvaliando, como em sonho.

Isto passado, quando me desponho,
e me quero afirmar se foi assi,
pasmado e duvidoso do que vi,
m'espanto às vezes, outras m'avergonho.

Que tomando ante vós, senhora, tal,
quando m'era mister tant'outr'ajuda,
de que me valerei, se alma não val?

Esperando por ela que me acuda,
e não me acode, e está cuidando em al,
afronta o coração, a língua é muda.

Sá de Miranda


"m'espanto às vezes, outras m'avergonho"

Sexta-feira Santa

Marc Chagall , Crucificação


J.S.Bach - St.Matthew Passion, Robert Canetti - conductor

quinta-feira, 21 de abril de 2011

A nobre dor de Capucho

"Quanto à Assembleia, recusei liminarmente apresentar-me às eleições se não tivesse subjacente a candidatura à respectiva Presidência, salvo se fosse entendido que um dos militantes que antes referi seria mais apropriado para o efeito. Mas não poderia aceitar ser Vice-Presidente de Fernando Nobre por uma questão de coerência. Se o Partido deseja a minha candidatura ao Parlamento não pode ignorar - desculpem a imodéstia - que fui Vice-Presidente do Parlamento Europeu, Ministro dos Assuntos Parlamentares e Líder Parlamentar, para além de todos os outros cargos que o meu curriculum atesta. Fui cabeça de lista em Setúbal e em Faro, ganhei eleições para o Parlamento Europeu contra o PS com João Cravinho, e obtive por três vezes mais de 50% dos votos nas eleições para a Câmara de Cascais."

Ler aqui

E nós todos a pensar que eram razões de saúde................

Bailinho da Madeira




Ora, aqui temos o bailinho da Madeira. Atenção às carteiras, senhores ouvintes!

Não sei se por efeito da notícia,  de repente apoderou-se de mim um infinito cansaço .........

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Somos assim...


Sempre gostámos de armar ao pingarelho..., e ainda nos admiramos de estarmos de mão estendida. As férias a crédito era o pão nosso de cada dia nos hábitos da nossa classe média da treta.

terça-feira, 19 de abril de 2011

"Welcome do Elsinore"


Entre nós e as palavras há metal fundente
entre nós e as palavras há hélices que andam
e podem dar-nos morte
violar-nos
tirar
do mais fundo de nós o mais útil segredo
entre nós e as palavras há perfis ardentes
espaços cheios de gente de costas
altas flores venenosas
portas por abrir
e escadas e ponteiros e crianças sentadas
à espera do seu tempo e do seu precipício
Ao longo da muralha que habitamos
há palavras de vida há palavras de morte
há palavras imensas, que esperam por nós
e outras, frágeis, que deixaram de esperar
há palavras acesas como barcos
e há palavras homens, palavras que guardam
o seu segredo e a sua posição
Entre nós e as palavras, surdamente,
as mãos e as paredes de Elsenor
E há palavras nocturnas palavras gemidos
palavras que nos sobem ilegíveis à boca
palavras diamantes palavras nunca escritas
palavras impossíveis de escrever
por não termos connosco cordas de violinos
nem todo o sangue do mundo nem todo o amplexo do ar
e os braços dos amantes escrevem muito alto
muito além do azul onde oxidados morrem
palavras maternais só sombra só soluço
só espasmo só amor só solidão desfeita
Entre nós e as palavras, os emparedados
e entre nós e as palavras, o nosso dever falar

Mário Cesariny

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Bons reencontros

Se outras razões não houvesse, ter tido a Ana Quintaes a dois passos a mim num  fantástico concerto  na companhia do barítono Mário Redondo, com José Brandão e João Vasco ao piano  bastaria para justificar plenamente a ída ao CCB. "Dias da Música" cumpre uma função inestimável que é o de dar a conhecer ao grande publico e amantes da música os  novos valores da música portuguesa. O ano passado fiquei a conhecer Ana Quintães, este ano a surpresa foi Mário Redondo, descobertas refrescantes nestes tempos de humilhações e baixa auto-estimada nacional. 
Digam lá se não tenho razão...

sábado, 16 de abril de 2011

Os dias da música

Este fim de semana entro em estágio no CCB, é um ritual que cumpro escrupulosamente todos os anos. O preço dos bilhetes são convidativos e a programação é sempre de grande qualidade.
Os bilhetes desta 5ª edição variam entre os 4,5 euros e os 10 euros. Veja aqui o programa completo.
Gosto particularmente deste festival não só pelo prazer da música, como tenho a companhia de velhos amigos que vêm do Porto para o evento. É sempre um fim de semana de grandes reencontros.

Deixo-vos na companhia de Kurt Elling e desejo a todos um excelente fim de semana.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

As cigarras



Com o fogo do céu a alma cai
No muro branco as sombras são direitas
A luz persegue cada coisa até
Ao mais extremo limite do visível
Ouvem-se mais as cigarras do que o mar

Sophia de Mello Breyner Andresen, Livro Sexto

[a ver se me esqueço por um momento da desgraça que nos espera nos próximos dez anos]

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Insustentável

Foi confirmado em tribunal por uma testemunha que Oliveira e Costa vendeu em 2001 a Cavaco Silva e à sua filha, 250 mil acções da SLN (Sociedade Lusa de Negócios), a um euro cada., acções essas que lhe tinham custado a ele, Oliveira e Costa, 2,10 euros. Sabemos também que Cavaco Silva as vendeu mais tarde  por 2,2 euros

Robert Fishman, professo de sociologia da Universade de Yale, escreveu no New York Times um artigo intitulado: "O resgate desnecessário de Portugal".

Por cá o espectáculo diário da nossa classe política é de bradar aos céus. Qualquer gato pingado na "Europa connosco" se permite chamar publicamente atenção dos nossos desgraçados políticos. O presidente da república, "diminuído" pelo "affaire" BPN, está descredibilizado perante os portugueses.

Chamo atenção para o oportuno post Notas Soltas de J.M. Correia Pinto.

A situação é insustentável.

Zeca

Através do Porfírio soube que será exibido na RTP1 nos próximos dias 24, 25 e 26 deste mês, a seguir ao Telejornal  o documentário "Maior que o Pensamento" sobre Zeca Afonso. Este é um segmento que não faz parte do documentário que será transmitido, onde aparecem alguns entrevistados a quem foi  pedido  que resumissem a figura do artista numa única palavra. Neste momento de tanta desesperança é um balsamo inspirador ouvir falar do Zeca. A não perder.

 

quarta-feira, 13 de abril de 2011

De doidos



A coisa está de tal forma, que eu a bem da minha sanidade mental, vou deixar de ler jornais. O patriotismo e o sentido de serviço público desta gentinha é de estarrecer.

Soliloquios (29)

Ultimamente cada vez que o Teixeira dos Santos fala a minha depressão aumenta. Já temos o substituto do Medina Carreira para a próxima legislatura.

branco no branco




Para a Maria do Sol, com um grande beijinho de parabéns.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Batatas


Hoje é o primeiro dia do resto das nossas vidas. E não chega com boa cara.

[imagem retirada daqui ]

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Pois é....

Delírios nas caixas de comentários:
 
"RATING de Fernando Nobre baixou ao nível do LIXO"

Sobre a coerência...


.... estamos conversados. Já quanto ao oportunismo, nem merece a pena perder tempo,  nem esperar por Maio.

video sacado ao Porfírio

domingo, 10 de abril de 2011

É a vida



Mais palavras para quê?  - aí está o homem que só com um tiro na cabeça não seria eleito Presidente da República.
Deve haver por aí muito socialista a fazer contas de "sumir" neste momento........

Há domingos assim...

Ma liberté
Longtemps je t'ai gardée
Comme une perle rare
Ma liberté
C'est toi qui m'as aidé
A larguer les amarres
Pour aller n'importe où
Pour aller jusqu'au bout
Des chemins de fortune
Pour cueillir en rêvant
Une rose des vents
Sur un rayon de lune

Ma liberté
Devant tes volontés
Ma vie était soumise
Ma liberté
Je t'avais tout donné
Ma dernière chemise
Et combien j'ai souffert
Pour pouvoir satisfaire
Tes moindres exigences
J'ai changé de pays
J'ai perdu mes amis
Pour gagner ta confiance

Ma liberté
Tu as su désarmer
Mes moindres habitudes
Ma liberté
Toi qui m'as fait aimer
Même la solitude
Toi qui m'as fait sourire
Quand je voyais finir
Une belle aventure
Toi qui m'as protégé
Quand j'allais me cacher
Pour soigner mes blessures

Ma liberté
Pourtant je t'ai quittée
Une nuit de décembre
J'ai déserté
Les chemins écartés
Que nous suivions ensemble
Lorsque sans me méfier
Les pieds et poings liés
Je me suis laissé faire
Et je t'ai trahie pour
Une prison d'amour
Et sa belle geôlière

Et je t'ai trahie pour
Une prison d'amour
Et sa belle geôlière.

sábado, 9 de abril de 2011

Citações



"As decisões tomadas no Ecofin mostram que 1)a ajuda financeira que nos será concedida é europeia e canalizada através do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF); 2) o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC 4) servirá como contrapartida para o recebimento desse apoio financeiro; 3) quem manda neste momento em Portugal é a Comissão Europeia, em nome da Alemanha. A conclusão é tristíssima: cometemos um erro trágico ao decidir ir para eleições sem antes aprovar o PEC 4. Não só isso nos custou milhares de milhões de euros em juros cobrados sobre a dívida pública emitida nos mercados internacionais, como colocámos o sistema financeiro à beira do colapso, como degradámos a imagem de Portugal a um ponto que demorará muitos anos a recuperar, como subimos para níveis inadmissíveis a dor social que os portugueses serão obrigados a suportar."

Nicolau Santos, Caderno de Economia do Expresso

"Socrates e Passos reuniram antes do PEC 4"
"O PSD disse que só soube do PEC 4 por telefone, mas Passos Coelho esteve com José Sócrates na véspera de o documento ser entregue em Bruxelas.

O encontro aconteceu por volta das oito da noite do dia 10 de março, depois do debate da moção de censura do BE. Sócrates informou Passos das grandes linhas do PEC 4.
Segundo o Expresso apurou, o lider do PSD ouviu mais do que falou, o que terá sido visto por José Sócrates como uma posição encorajadora.... Teixeira dos Santos levou o PEC 4. E o PSD acabou a dizer não ao documento..."

Ângela Silva , Expresso

O resto fica para a História julgar.

Porque hoje é sábado



Um excelente fim de semana para todos.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Bye bye birdie

 
... ... ... ...
Mas uma senhora é uma senhora.
Só vê a malícia quem a tem.
Uma senhora passa
E ladrar é o seu dever – se tanto for preciso!

Alexandre O'Neil,  excerto de "Meditação na Pastelaria"

A matilha


Estamos nas garras duma matilha.
Roubei ao Heretico este sketch legendado em português.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Vergonha




Hoje é um dia triste. Muito triste .

Money, money, money


"...as agências têm vindo a ganhar a arrogância do indispensável. Podem anunciar publicamente, e com enorme naturalidade, que o Estado Soberano Português deveria pedir ajuda externa. E vai daí, como não lhe obedeceram, reduzem-lhe o ‘rating',..."

"Estranha Eurozona, onde a força da moeda é alemã, a fraqueza da dívida é de cada País, e a avaliação e regulação dessa dívida é das agências de ‘rating' americanas. Estranho Modelo Europeu".

terça-feira, 5 de abril de 2011

Greed


.."no caminho para a crise, uns têm mais culpa do que outros, destacando neste grupo de maiores culpados, "políticos, banqueiros, gestores em geral", que tinham a obrigação de saber que as escolhas que faziam "conduziriam a caminhos errados", além da obrigação de limitar a possibilidade dos indivíduos fazerem escolhas erradas...

Vitor Bento na apresentação do livro  Economia Moral e Política

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Rebeubeu pardais ao ninho...



Por uma vez estou de acordo com Menezes. Tenho a certeza  que no próximo dia 6 de Junho ele vai pegar no telefone, ligar à Senhora Merkel e dizer:-  "ó ti Merkel trate lá aí da sua terrinha e deixe-nos em paz, olhe que nós temos mil anos de História, e agora já temos aqui o Passos o Relvas e a Paulinha , já para não falar no grande Marco António, para tratarem da saúde aos portugueses".

domingo, 3 de abril de 2011

Há domingos assim...

                                                                           Júlio Pomar

E só agora
tu e eu sabemos
da urgência do
amor.

Polido,
sem fissuras.

Eduardo Pitta, Desobediência, Poemas Escolhidos


That's how every empire falls - Marianne Faithfull

sábado, 2 de abril de 2011

Porque hoje é sábado



Um excelente fim de semana para todos na companhia da magnifica e superlativa Nina Simone.