terça-feira, 10 de abril de 2012

Nós, os burros...


O Primeiro-Ministro,  "esclareceu", durante a sua viagem a Moçambique, a razão da golpada secreta das reformas antecipadas:

 
"Se o Governo tivesse comunicado com grande antecedência que ia proceder nesse sentido, evidentemente que o objetivo que pretendia seria furado pelo recurso ainda mais intenso a esse mecanismo»

e acrescentou, não fora dar-se o caso de não termos compreendido bem, que

«A decisão que o Governo tomou teve apenas a preocupação de garantir que o efeito que o recurso a pensões antecipadas estavam a ter sobre o orçamento da Segurança Social não pusesse em risco a execução do nosso orçamento para este ano»

É extraordinária  a cara de pau  com que se passa um atestado de menoridade mental a todos nós, é extraordinário que Passos Coelho não perceba que não é essa a explicação que como primeiro-ministro lhe compete dar,  e no entanto no pasa nada..

3 comentários:

  1. O atestado chega atrasado. Ao tempo que somos menores mentais...

    ResponderEliminar
  2. Ao chegar a Moçambique destravou-se-lhe a língua e parece um papagaio.
    Está melhorzinha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje já me aguento em pé, obrigada Carlos.

      Eliminar