sábado, 20 de novembro de 2010

Segurem-me....


Pablo Picasso, o louco (1904) Museu Picasso, Barcelona

"O recurso da procuradora do Ministério Público de Amarante custou aos bolsos dos  contribuintes mais de quatro mil euros, em encargos administrativos, salários de quatro magistrados e de uma advogada oficiosa. Em causa estava um casaco "em estado de infecta desagregação, roubado por toxicodependente ao irmão mais velho
hoje no Expresso...

3 comentários:

  1. Nem a esse louco (bela imagem) faltaria o bom-senso para levar as coisas até tal limite. Iria rir, se não temesse as reacções da Minha Alma, sempre tão exigente e sisuda em matéria de absurdos da (in)justiça...

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. É um caso louco mesmo. Tudo expressivo no seu post, Ariel!

    :))

    ResponderEliminar